14/03/2019

Compra Londrina na final do Prêmio Prefeito Empreendedor do Sebrae

Compartilhe

Juliana Gonçalves, N.com

A Prefeitura de Londrina passou para a segunda fase do Prêmio Prefeito Empreendedor, do SEBRAE. A iniciativa está em sua décima edição e busca reconhecer as administrações municipais que implantaram projetos com resultados comprovados no desenvolvimento dos pequenos negócios. Dentre as oito categorias disponibilizadas, o Município se inscreveu em duas, número máximo permitido para cada cidade: Inovação e Sustentabilidade, onde concorrem os projetos conduzidos pelo Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL), e Compras Governamentais de Pequenos Negócios, com o programa Compra Londrina, gerido pela Secretaria Municipal de Gestão Pública.

O consultor do SEBRAE-PR, Sergio Garcia Ozorio, informou que, no Paraná, 98 municípios se inscreveram, e apresentaram 133 projetos. Destes, apenas 40 permaneceram após a primeira seletiva, e agora devem receber a visita dos avaliadores, até o dia 22 de março. Em seguida, uma comissão irá analisar e julgar esses projetos, pois no dia 22 abril haverá a solenidade para premiação, em Curitiba.

Segundo Ozorio, a iniciativa do SEBRAE envolve outras 20 entidades e instituições parceiras, que contribuem no processo de avaliação e julgamento. “O prêmio Prefeito Empreendedor visa reconhecer os prefeitos que implantam projetos que visam o desenvolvimento econômico e melhoria do ambiente de negócios em seu município. O foco são os pequenos negócios, e esses prefeitos são recompensados por essas ações e políticas públicas que favorecem com a evolução das micro e pequenas empresas”, disse.

Com a finalização da etapa estadual em abril, o vencedor de cada categoria se classifica para concorrer na etapa nacional do Prêmio, que deverá ocorrer em Brasília, com participação de representantes dos 27 estados e Distrito Federal.

Os projetos da Prefeitura de Londrina foram habilitados e aprovados na primeira fase, de avaliação preliminar. Agora, estão na etapa de visitas técnicas. Na última sexta-feira (8), uma avaliadora do SEBRAE-PR esteve na Prefeitura de Londrina, para conhecer o Programa Compra Londrina. Ao enfatizar a participação de empresas locais, principalmente as micro e pequenas, nos processos licitatórios da Prefeitura e outros órgãos públicos, o Compra Londrina fomenta o desenvolvimento socioeconômico local. Além disso, a iniciativa atua em prol da eficiência, economicidade e transparência dos processos.

Desde a sua implantação, o programa trouxe ótimos resultados e é apresentado como case de sucesso a outros municípios. O valor total licitado pela Prefeitura de Londrina em 2018 foi de R$197.420.167,71. Neste mesmo ano, as empresas de Londrina foram responsáveis por vender R$79.103.757,61 ao Município, o que corresponde a 40,07% do total. Neste mesmo período, 16,5% das licitantes vencedoras foram micro e pequenas empresas de Londrina que participaram pela primeira vez de licitações.

O secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, considera a premiação do SEBRAE uma sinalização de que a Prefeitura está no caminho certo. “Já passamos pela primeira parte classificatória e recebemos a visita para avaliação. Isso reforça para nós a importância de um programa como esse, que utilizou procedimentos que já são feitos obrigatoriamente, como as licitações, para produzir outros benefícios à cidade, como desenvolvimento econômico local. Ainda há muito o que fazer, mas isso nos traz entusiasmo, e nos motiva a crescer ainda mais”, comentou.

Inovação – Nesta segunda-feira (18), a Prefeitura será avaliada na categoria Inovação e Sustentabilidade. O presidente da Codel, Bruno Ubiratan, ressaltou que o Município está comprometido com o desenvolvimento de políticas públicas que se complementam com o ecossistema local, que já é considerado forte. “Por isso, a Codel tem essa gestão aberta e disposta a contribuir para esse movimento de promoção da tecnologia e inovação, que já acontece em nossa cidade”, afirmou.

De acordo com a diretoria de Ciência e Tecnologia da Codel, Renata Passi, como parte da avaliação, haverá uma visita ao Parque Tecnológico Francisco Sciarra, ao Tecnocentro, e a uma empresa já instalada no local, a Angelus. “A programação inclui uma reunião com o ecossistema de inovação, na Incubadora Internacional de Empresas de Base Tecnológica da UEL (INTUEL). Em seguida, iremos ao gabinete do prefeito, para apresentação dos projetos e políticas públicas desenvolvidas pelo Município na área de inovação”, detalhou.

Renata afirmou que a continuidade nas etapas do prêmio do SEBRAE é mais uma demonstração do quanto a Prefeitura se envolve e se empenha para o desenvolvimento do setor de inovação e tecnologia na cidade. “Temos um elo muito forte com a sociedade civil-organizada, e um poder público comprometido para desenvolvimento de políticas publicas que contribuam o fortalecimento desse setor”, ressaltou.

Como parte das ações e projetos que serão apresentados na avaliação, a diretoria de Ciência e Tecnologia da Codel elencou o ISS Tecnológico, que é uma política de benefício fiscal na qual o instituto tem, dentre suas prioridades, o objetivo de ampliar a participação das empresas locais. “Contamos também com o Edital de Soluções Inovadoras, lançado no início deste ano, que busca fomentar e auxiliar as startups, levando em consideração que somos o município com maior densidade de startups, por habitante, no estado. Nossa intenção é que isso cresça e se consolide nos âmbitos estadual e nacional”, comentou.

Renata citou que uma alta prioridade da atual gestão é a finalização do Tecnocentro. “Um espaço público com projetos de inovação é algo importantíssimo para o município. Então estamos em busca de concluir essa obra, demos início ao procedimento de licitação para aplicar o recurso do governo estadual, em fundo perdido, e também procurando por novas fontes. E pretendemos, também, promover novas legislações na área de inovação, receber novas propostas do Conselho Municipal, para o surgimento de novas políticas públicas que viabilizem e fomentem o desenvolvimento”, adiantou.