Assim nasceu e cresceu o Programa Compra Londrina

 

As compras públicas são uma alternativa para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas, além de valorizar os negócios locais e aquecer a economia de uma cidade. Foi atenta a este mercado que, em 2010, ACIL, Sebrae, Sinduscon, Sindimetal, Sescap, Codel e Sincoval idealizaram o programa Compra Londrina como um instrumento permanente de incentivo, capacitação de empresas locais, fomento ao desenvolvimento e à competitividade por meio da participação em licitações, pregões eletrônicos e outras modalidades definidas pela lei.

Naquele momento, já com muita dificuldade, o Município aplicava políticas como isenção de impostos por tempo determinado e doação/cessão de terrenos públicos como combustível da geração de empregos e renda. O setor produtivo local organizava um desenho institucional de uma instância para unificar informações, mobilizar e centralizar ações no formato de um bureau (escritório) de negócios.

A partir de 2012, quando o programa foi oficialmente lançado, diversas rodadas de negócios foram realizadas para apresentar aos empresários o mercado promissor das compras públicas e desmistificar as dificuldades e burocracias para participar de processos licitatórios.

Em 2015, o SEBRAE de Londrina começa os primeiros contatos com a cidade de Três Rios, interior do Rio de Janeiro (80 mil habitantes), que já promovia sólidas experiências com micro e pequenas empresas locais, capacitando-as para negócios com o poder público. Uma boa e inspiradora receita “doméstica” da cidade para a crise econômica que lá se instalava.

 

 

No começo de 2016, uma comitiva formada pela ACIL, SEBRAE, empresários e representantes da Prefeitura de Londrina visita Três Rios para conhecer de perto as ações. No mesmo ano, a secretária de Gestão de Três Rios, Fernanda Curdi, visita Londrina a convite do SEBRAE e faz uma importante explanação do case.

O poder do exemplo, de fato, seria fundamental para que o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, editasse o Decreto Municipal 753/17 com os primeiros regulamentos do novo programa de compras da cidade.

Em março de 2019, o Compra Londrina recebe novas adesões: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Sercomtel, CMTU, Cohab e Câmara de Vereadores de Londrina entram no programa e acrescentam mais R$ 200 milhões em oportunidades para as empresas locais negociarem com órgãos públicos. Agora, no total, com a Prefeitura de Londrina, são R$ 400 milhões nestes órgãos para compras e vendas públicas com o mercado privado.

No mês de abril do mesmo ano, o Compra Londrina foi vencedor da segunda etapa nacional do X Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor na categoria Compras Governamentais de Pequenos Negócios.

As empresas interessadas em receber informações sobre o programa Compra Londrina e sobre os editais podem se cadastrar no site acessando "Cadastre sua empresa" ou pelo e-mail compralondrina@acil.com.br.